Rui Falcão: é hora de ampliar as mobilizações por eleições livres e diretas

O ex-presidente nacional do PT Rui Falcão comentou a pesquisa Datafolha e afirmou que o "povo rejeita condenação injusta"; "É hora de ampliar as mobilizações para derrotar a reforma da Previdência e garantir eleições livres e diretas", disse Falcão no Twitter

Brasília- DF 14-04-2016 Presidente do PT, Rui Falcão, durante coletiva na sede do PT em Brasília. Foto Lula Marques/Agência PT
Brasília- DF 14-04-2016 Presidente do PT, Rui Falcão, durante coletiva na sede do PT em Brasília. Foto Lula Marques/Agência PT (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O ex-presidente nacional do PT Rui Falcão comentou a pesquisa Datafolha, que apontou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como líder isolado, apesar de sofrer perseguição judicial.

"Povo rejeita condenação injusta e mantém Lula liderando em todos os cenários eleitorais. É hora de ampliar as mobilizações para derrotar a reforma da Previdência e garantir eleições livres e diretas", disse Falcão no Twitter.

De acordo com o levantamento, o ex-presidente Lula tem um percentual de votos que varia de 34% a 37%. No segundo turno, Lula venceria o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) por 49% a 30%, e a ex-senadora Marina Silva (Rede) por 47% a 32%. O ex-presidente também alcança o maior percentual de transferência de votos: 27%.

Lula foi condenado sem provas pelo juiz Sergio Moro e depois pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no processo envolvendo o triplex no Guaruja. Quando o Ministério Público Federal denunciou o petista, em setembro de 2016, alegando que ele recebeu o triplex como propina da OAS, um dos procuradores, Henrique Pozzobon, admitiu não existir "prova cabal" de que o petista é "proprietário no papel" do tripléx. 

Nove meses antes da denúncia, o ex-presidente havia publicado um documento no site do Instituto Lula com  todos os documentos referentes ao apartamento. Foram publicados seus contratos com a Bancoop, sua declaração de Imposto de Renda, a declaração de bens ao Tribunal Superior Eleitoral e os contratos que compravam a desistência da ex-primeira-dama Marisa Letícia em continuar com o imóvel (veja aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247