Rui Falcão fala em recurso a foros internacionais

Em vídeo destacado pelo site do PT, presidente nacional do partido critica penas "elevadíssimas" impostas pelo Supremo Tribunal Federal a José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares, e nega compra de votos no Congresso Nacional. Recurso dos condenados a foros internacionais, como o Tribunal Penal Internacional, não está descartado; assista

www.brasil247.com - Rui Falcão fala em recurso a foros internacionais
Rui Falcão fala em recurso a foros internacionais


SÃO PAULO, 13 Nov (Reuters) - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, expressou "tristeza e indignação" com a condenação de petistas na ação penal do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF) e reiterou que o partido nega que tenha havido desvio de dinheiro público para compra de votos de parlamentares no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em vídeo divulgado nesta terça-feira no site do partido, Falcão afirma que as penas a que foram condenados o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro da legenda Delúbio Soares foram "elevadíssimas" e "fora dos parâmetros" da jurisprudência brasileira.

"Recebi com muita tristeza, mas também com extrema indignação a decisão injusta do Supremo Tribunal Federal que condenou a penas elevadíssimas, fora de parâmetro, os companheiro José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino", disse o dirigente petista no vídeo de pouco mais de um minuto de duração.

Para Falcão, a ação penal do mensalão foi "um julgamento com viés político, com pressão muito forte dos grandes meios de comunicação e mudando parâmetros consagrados da jurisprudência e do direito brasileiro".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O Partido dos Trabalhadores continua afirmando que não houve compra de votos, que nenhum dos companheiros enriqueceu pessoalmente, que não foram utilizados recursos públicos."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o Supremo, o mensalão foi um esquema de desvio de recursos públicos para a compra de apoio político ao governo Lula no Congresso Nacional. A maioria da Corte apontou Dirceu, principal ministro do governo à época, como o "chefe da quadrilha" responsável pelo esquema.

Dirceu, Delúbio e Genoino foram condenados pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa. O ex-ministro recebeu pena de 10 anos e 10 meses de prisão e Delúbio recebeu punição de 8 anos e 11 meses. Como as duas penas são superiores a 8 anos, eles terão de cumprir ao menos parte da sentença em regime fechado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Genoino, presidente do PT à época do escândalo, recebeu pena de 6 anos e 11 meses. Como sua pena é menor que 8 anos, ele poderá cumpri-la em regime semiaberto.

Em seu vídeo, Falcão disse que os colegas de partido "vão exercer todos os recursos possíveis", inclusive recorrendo a foros internacionais.

(Por Eduardo Simões)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assista ao vídeo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email