Salles tem 48 horas para explicar decisão que acaba com proteção a manguezais e restingas, determina Rosa Weber

Na segunda-feira, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), presidido por Ricardo Salles, revogou normas que garantiam restrições ao desmatamento e ocupação de áreas de preservação ambiental, como restingas e manguezais. O ato foi questionado pelo PT no STF

(Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF | REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A ministra do STF Rosa Weber deu 48 horas para que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, preste esclarecimentos sobre decisões do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), presidido pelo ministro, que derrubaram normas que garantiam restrições ao desmatamento e ocupação de áreas de preservação ambiental, como restingas e manguezais.

A decisão do Conama já foi suspensa pela Justiça Federal do Rio de Janeiro na terça-feira (29), mas a deliberação foi questionada no STF pelo PT. O caso está sob a relatoria de Rosa Weber.

"Diante da urgência qualificadora da tutela provisória requerida e da relevância do problema jurídico-constitucional posto, requisitem-se informações prévias ao Ministro de Estado do Meio Ambiente , a serem prestadas no prazo de 48 horas. Dê-se ainda vista ao Advogado-Geral da União e ao Procurador-Geral da República, no mesmo prazo", determinou a magistrada.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email