Sampaio: Temer perdeu as condições de governabilidade

Vice-presidente jurídico do PSDB aderiu à ala do partido que defende que os ministros tucanos entreguem seus cargos no governo Temer e a sigla deixe a base governista no Congresso, após as denúncias de corrupção da JBS; "Penso que ser responsável com o País, hoje, é pensarmos imediatamente, de forma equilibrada e serena, numa transição que respeite o regramento constitucional. O presidente Michel Temer perdeu as condições mínimas de governabilidade", declarou o deputado Carlos Sampaio (SP)

Vice-presidente jurídico do PSDB aderiu à ala do partido que defende que os ministros tucanos entreguem seus cargos no governo Temer e a sigla deixe a base governista no Congresso, após as denúncias de corrupção da JBS; "Penso que ser responsável com o País, hoje, é pensarmos imediatamente, de forma equilibrada e serena, numa transição que respeite o regramento constitucional. O presidente Michel Temer perdeu as condições mínimas de governabilidade", declarou o deputado Carlos Sampaio (SP)
Vice-presidente jurídico do PSDB aderiu à ala do partido que defende que os ministros tucanos entreguem seus cargos no governo Temer e a sigla deixe a base governista no Congresso, após as denúncias de corrupção da JBS; "Penso que ser responsável com o País, hoje, é pensarmos imediatamente, de forma equilibrada e serena, numa transição que respeite o regramento constitucional. O presidente Michel Temer perdeu as condições mínimas de governabilidade", declarou o deputado Carlos Sampaio (SP) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), vice-presidente jurídico do partido, aderiu nesta quarta-feira 24 à ala que defende que os ministros tucanos entreguem seus cargos no governo Temer e que a sigla deixe a base governista no Congresso, após as denúncias de corrupção da JBS.

"Penso que ser responsável com o País, hoje, é pensarmos imediatamente, de forma equilibrada e serena, numa transição que respeite o regramento constitucional. O presidente Michel Temer perdeu as condições mínimas de governabilidade", declarou Sampaio ao jornal O Estado de S.Paulo.

O movimento interno no PSDB é formado pelos chamados "cabeças pretas", formado por jovens parlamentares do baixo clero. Também faz parte dele o prefeito de São Bernardo do Campo (SP), Orlando Morando. "Não faz mais sentido continuar apoiando o governo Temer. Sobre Aécio, defendo o afastamento definitivo dele do Senado e da presidência do partido", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247