Sarney já trata Barbosa como candidato

Ex-presidente está convencido da entrada do líder do Supremo Tribunal Federal na disputa de 2014; Apesar de negar a intenção política, ministro tem apreciado os números do Datafolha, que depois de colocá-lo como o nome preferido entre os manifestantes que tomaram as ruas do País nas últimas semanas, agora atribui a ele 13% das intenções de voto

Sarney já trata Barbosa como candidato
Sarney já trata Barbosa como candidato (Foto: WILSON DIAS-ABR)

247 – Joaquim Barbosa ainda nega suas pretensões políticas. Mesmo assim, tem comemorado nos bastidores os números do Datafolha, que depois de colocá-lo como o nome preferido entre os manifestantes que tomaram as ruas do País nas últimas semanas, agora deu 13% das intenções de voto ao ministro. Para o ex-presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP) não há mais dúvidas. Barbosa vai disputar a sucessão de Dilma em 2014. Ele não seria o único a renunciar à toga pela disputa.  Leia a informação de Mônica Bergamo, da Folha:

NO AR

O ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) está convencido de que Joaquim Barbosa, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), será candidato à sucessão de Dilma Rousseff. Já disse isso a mais de um interlocutor.

NO AR 2

Barbosa repete sempre que não tem a menor vontade de disputar a eleição.

NO AR 3

E o ex-presidente do STF Carlos Ayres Britto já está agendando novo encontro com Marina Silva, pré-candidata à Presidência. Os dois conversaram no sábado, o que alimentou rumores de que ele pode ser vice numa chapa liderada por ela.

NO AR 4

Britto nega. "Somos muito amigos, já que, no STF, eu sempre defendi causas de minorias. Marina tem a visão de conjunto penetrante que aquelas pessoas limpas de propósito têm. Vamos nos encontrar muitas vezes ainda. Mas são conversas que passam longe de candidatura. Ela sabe que não pretendo voltar à vida pública."

NO AR 5

Ministros de Dilma Rousseff não tinham a menor ideia do que ocorria com o presidente Evo Morales, da Bolívia, na madrugada de ontem, quando o avião dele foi proibido de sobrevoar vários países europeus e presidentes latino-americanos protestavam no Twitter. Embora ainda acordados às 2h, estavam mais preocupados, por exemplo, com a greve de caminhoneiros no Brasil. "Já temos nossos próprios problemas", diz um integrante do primeiro escalão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247