Se Temer vencer, PT lança campanha por diretas

Caso o golpe em curso seja aprovado na Câmara neste domingo, 16, e posteriormente passe também no Senado, o PT pode lançar uma campanha pedindo "diretas já"; segundo a colunista Mônica Bergamo, a ideia é sustentar que o mandato de Michel Temer, que assumirá interinamente até Dilma ser julgada, é ilegítimo e que "eleições já" seriam a melhor solução para a crise política; ideia agrada ao partido, porque o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo sob ataque da mídia, do Judiciário e da oposição, está em primeiro na preferência do eleitorado

Caso o golpe em curso seja aprovado na Câmara neste domingo, 16, e posteriormente passe também no Senado, o PT pode lançar uma campanha pedindo "diretas já"; segundo a colunista Mônica Bergamo, a ideia é sustentar que o mandato de Michel Temer, que assumirá interinamente até Dilma ser julgada, é ilegítimo e que "eleições já" seriam a melhor solução para a crise política; ideia agrada ao partido, porque o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo sob ataque da mídia, do Judiciário e da oposição, está em primeiro na preferência do eleitorado
Caso o golpe em curso seja aprovado na Câmara neste domingo, 16, e posteriormente passe também no Senado, o PT pode lançar uma campanha pedindo "diretas já"; segundo a colunista Mônica Bergamo, a ideia é sustentar que o mandato de Michel Temer, que assumirá interinamente até Dilma ser julgada, é ilegítimo e que "eleições já" seriam a melhor solução para a crise política; ideia agrada ao partido, porque o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo sob ataque da mídia, do Judiciário e da oposição, está em primeiro na preferência do eleitorado (Foto: Aquiles Lins)

247 - Caso o golpe em curso seja aprovado na Câmara neste domingo, 16, e posteriormente aprovado no Senado, com a posse do vice-presidente Michel Temer, o PT pode lançar uma campanha pedindo "diretas já".

Segundo a colunista Mônica Bergamo, a ideia é sustentar que o mandato de Michel Temer, que assumirá interinamente até Dilma ser julgada, é ilegítimo e que "eleições já" seriam a melhor solução para a crise política.

A ideia agrada ao partido, porque o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo sob ataque da mídia, do Judiciário e da oposição, está em primeiro na preferência do eleitorado na mais recente pesquisa do Instituto Datafolha (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247