Sem noção, Marun diz que apoio da população à reforma da Previdência cresce e vai ajudar

Descolado da realidade, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou à Reuters que ainda faltam pelo menos 50 votos para o governo garantir a aprovação à reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, mas que o apoio entre a população tem crescido, o que deve provocar uma mudança na disposição dos parlamentares; "A população começa a entender que a reforma é necessária, majoritariamente", comentou

marun
marun (Foto: Gisele Federicce)

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou à Reuters que ainda faltam pelo menos 50 votos para o governo garantir a aprovação à reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, mas que o apoio entre a população tem crescido, o que deve provocar uma mudança na disposição dos parlamentares.

"Eu continuo trabalhando com esse universo de 50 votos, mas temos cerca de 100 indecisos", disse Marun, em seu gabinete no Palácio do Planalto.

"A população começa a entender que a reforma é necessária, majoritariamente. Já temos menos de 50 por cento da população contra a reforma, em dezembro. Tenho expectativa que numa próxima pesquisa, até o final de janeiro, o percentual que não acha a reformas necessária esteja abaixo de 30 por cento. Isso vai gerar reflexo positivo nos parlamentares."

Marun garante que o calendário está mantido e o governo vai votar em fevereiro e março a Proposta de Emenda à Constituição na Câmara e no Senado, em dois turnos.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247