Senador diz a Pazuello que ele e Bolsonaro serão processados por genocídio (VÍDEO)

O senador Fabiano Contarato afirmou ao general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, que tanto ele como Jair Bolsonaro serão processados por genocídio. Foi durante a sessão no Senado convocada para o ministro prestar esclarecimentos a respeito do caos estabelecido pelo governo no combate à pandemia

www.brasil247.com - Eduardo Pazuello e senador Fabiano Contarato
Eduardo Pazuello e senador Fabiano Contarato (Foto: Agência Senado)


247 - O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) afirmou ao general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, que tanto ele como Jair Bolsonaro serão processados por genocídio. Foi durante a sessão no Senado convocada nesta quinta-feira (11) para o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prestar esclarecimentos a respeito do caos estabelecido pelo governo federa no combate à pandemia.

“A digital de vocês dois estão nessas mortes. E eu tenho fé em Deus que tanto você, quanto o presidente da República, irão responder por genocídio. Seja aqui no Brasil, seja no Tribunal Penal Internacional”, disse Contarato. 

Com tom muitas vezes agressivo, Pazuello negou diversas vezes, durante a sessão no Senado, que sabia da crise da falta de acesso à oxigênio estabelecida em Manaus no início de janeiro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No entanto, na semana anterior ao colapso do sistema de Saúde na capital, no dia 10 de janeiro, Pazuello visitou Manaus e orientou a todos os profissionais de saúde e a prefeitura aplicarem o "Kit Covid"  que contém cloroquina, nos pacientes. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Nós temos verificado que a maioria dos estados, a grande maioria, está [em situação] estabilizada ou descendente, e nós estamos muito focados nos estados em que a curva está em elevação e apoiando em tudo o que for necessário”, disse ele durante a visita, omitindo qualquer questão envolvendo o colapso que se avizinhava. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com a falta de cilindros de oxigênio, o caos se estabeleceu na cidade na segunda quinzena de janeiro e diversos moradores fizeram filas para terem acesso ao valioso item. As cenas de desespero viralizaram pelo mundo e artistas como Whindersson Nunes, Tatá Werneck e Gustavo Lima, entre outros, entraram em ação para ajudar o estado, negligenciado pelo governo.

Além dos artistas, o governo de Nicolás Maduro, tratado como inimigo número um por Bolsonaro, também entrou em cena e enviou ao Brasil caminhões com cilindros de oxigênio. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além da convocação no Senado, Pazuello também é alvo de inquérito no STF que investiga se houve omissão do ministro em relação à crise sanitária no Amazonas. Na semana passada, ele prestou depoimento à Polícia Federal.

Veja

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email