Senadores denunciam tentativa de proibição de greve

Em dia de mobilização nacional contra as reformas do governo Temer e greve de diversas categorias, como educação, transportes e bancos, um grupo de senadores da oposição denuncia que a resposta do Senado foi a tentativa de aprovar, em regime de urgência, "o pior dos projetos" sobre o tema, de autoria do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que proíbe a greve por servidores públicos; "Eles estão tentando estancar esse processo de mobilização social", alerta Lindbergh Farias (PT-RJ); assista

Em dia de mobilização nacional contra as reformas do governo Temer e greve de diversas categorias, como educação, transportes e bancos, um grupo de senadores da oposição denuncia que a resposta do Senado foi a tentativa de aprovar, em regime de urgência, "o pior dos projetos" sobre o tema, de autoria do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que proíbe a greve por servidores públicos; "Eles estão tentando estancar esse processo de mobilização social", alerta Lindbergh Farias (PT-RJ); assista
Em dia de mobilização nacional contra as reformas do governo Temer e greve de diversas categorias, como educação, transportes e bancos, um grupo de senadores da oposição denuncia que a resposta do Senado foi a tentativa de aprovar, em regime de urgência, "o pior dos projetos" sobre o tema, de autoria do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que proíbe a greve por servidores públicos; "Eles estão tentando estancar esse processo de mobilização social", alerta Lindbergh Farias (PT-RJ); assista (Foto: Gisele Federicce)

247 - Senadores da oposição denunciaram nesta quarta-feira 15, Dia de Paralisação Nacional contra as reformas da Previdência e trabalhista do governo Temer, uma tentativa dos governistas de aprovar um projeto que proíbe a paralisação por servidores públicos.

Nesta quarta, diversas categorias aderiram às manifestações, paralisando as atividades, como nos setores dos transportes, educação, bancos, administrações públicas, químicos, metalúrgicos, entre outros.

Os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Paulo Paim (PT-RS), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Vanessa Grazziottin gravaram um vídeo alertando que os parlamentares da base de Temer pegaram “o pior dos projetos” sobre o tema, de autoria do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que proíbe a greve por servidores públicos, para votar em regime de urgência.

“Eles estão tentando estancar esse processo de mobilização social”, disse Lindbergh. "Parece uma represália. Bem no dia das grandes manifestações o Senado Federal querer fazer algo assim. É importante dizer que isso não foi discutido no colégio de líderes", lembrou Gleisi.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247