STF tem 5 a 1 por divisão proporcional de recursos a candidatos negros já nas eleições de 2020

Julgamento no plenário virtual do Supremo segue até esta sexta-feira (2)

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Supremo Tribunal Federal (STF) já contabiliza cinco votos favoráveis à divisão proporcional aos candidatos negros dos recursos do fundo eleitoral e do Fundo Partidário, além do tempo de rádio e TV do horário eleitoral gratuito já nas eleições municpais deste ano. O julgamento está sendo feito pelo plenário virtual do STF.

Segundo o UOL, além do ministro Ricardo Lewandowski, relator do processo, também os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Cármen Lúcia votaram a favor da imposição da regra para as eleições 2020. O ministro Marco Aurélio Mello votou contra a medida.

O STF está julgando se mantém a decisão de Lewandowski que determinou a aplicação nas eleições de 2020 do financiamento proporcional às candidaturas negras, ao atender a pedido do PSOL. O entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) era de que a nova regra valeria somente a partir das eleições presidenciais de 2022. 

O julgamento começou na última sexta-feira (24) e os votos podem ser inseridos até esta sexta (2).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247