Supremo vai ter força-tarefa para a Lava Jato

A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, decidiu criar um grupo de assessoria especializada para reforçar a equipe do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na corte, informa o portal jurídico Jota; os dois se reuniram nesta segunda-feira 17 para tratar do tema

Edson Fachin 
Edson Fachin  (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Supremo Tribunal Federal deverá ter uma espécie de força-tarefa para cuidar dos inquéritos relacionados à Operação Lava Jato.

A ministra Cármen Lúcia, presidente da corte, decidiu criar um grupo de assessoria especializada para reforçar a equipe do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, informou o portal jurídico Jota.

Os dois se reuniram nesta segunda-feira 17 para tratar do tema e avaliar o cenário após a abertura dos 76 inquéritos a partir da delação da Odebrecht. 

Após as mais de 70 delações da empreiteira, o Supremo passou de 37 inquéritos da Lava Jato para 113, com 195 investigados.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247