Tabata Amaral: com a formação que eu tenho, consigo emprego onde eu quiser

Depois de votar contra os trabalhadores na Reforma da Previdência, deputada federal diz não se importar se, com isso, se tornar "impopular e não for reeleita" para um segundo mandato; “Com a formação que eu tenho, consigo emprego onde eu quiser. Eu volto a trabalhar e continuo o ativismo de outros lugares”

(Foto: Reprodução/Facebook)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Alvo de críticas desde que passou a defender a Reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro, projeto pelo qual votou a favor na Câmara dos Deputados na última quarta-feira 10, a deputada federal Tabata Amaral, do PDT de São Paulo, revelou não se importar com a reeleição, uma vez que sua formação garantiria emprego 'onde ela quiser'.

A declaração foi feita à jornalista Amanda Audi, do site The Intercept, que publicou um perfil de Tabata na sexta-feira 12. "No dia seguinte à aprovação do texto em primeiro turno, a hashtag #TabataTraidora chegou aos TTs", lembra a reportagem.

“Seria muito mais fácil virar para as redes sociais, falar que sou contra a Previdência e ser adorada por isso. No momento, o governo me odeia e a esquerda também”, disse a deputada. “Se com isso eu me tornar impopular e não ser reeleita, beleza. Com a formação que eu tenho, consigo emprego onde eu quiser. Eu volto a trabalhar e continuo o ativismo de outros lugares”.

A declaração também provocou reação negativa de internautas, especialmente em um momento em que a educação vem sendo alvo de ataques do governo federal, o desemprego atinge 13 milhões de pessoas e a Reforma da Previdência defendida por Tabata retira ainda mais direitos dos trabalhadores. 

Confira algumas reações, que lembram, muitas vezes, a relação da parlamentar com um de seus maiores investidores, o empresário Jorge Paulo Lemann:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email