Tasso critica Araújo: 'está levando o país ao ridículo'

Uma das principais lideranças do PSDB, o senador Tasso Jereissati (CE), afirmou que o partido tucano deve se manter afastado "das visões extremistas" do governo Jair Bolsonaro e criticou duramente o chanceler Ernesto Araújo; "Algumas declarações do ministro não só me preocupam, me cheiram a delírio, altamente fora do mundo terrestre (...).  O problema não é só a imagem externa arranhada. O País está sendo levado ao ridículo", afirmou; para ele,a única afinidde entre o PSDB e o atual governo "é em relação à política econômica"

Tasso critica Araújo: 'está levando o país ao ridículo'
Tasso critica Araújo: 'está levando o país ao ridículo'

247 - Uma das principais lideranças do PSDB no Congresso nacional, o senador Tasso Jereissati (CE), afirmou que o partido tucano deve se manter afastado "das visões extremistas" do governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro. Eu não enxergo o PSDB totalmente integrado ao governo, até pelas diferenças que nós temos. A grande afinidade que nós temos é em relação à política econômica", afirmou o parlamentar. Ele também criticou duramente o chanceler Ernesto Araújo: "Algumas declarações do ministro (Ernesto Araújo) não só me preocupam, me cheiram a delírio, altamente fora do mundo terrestre (...).  O problema não é só a imagem externa arranhada. O País está sendo levado ao ridículo", afirmou.

Par Tasso, existe, "uma falta de organização no governo ainda. Não dá para identificar para onde o governo vai, porque tem muito bate-cabeça entre as próprias lideranças que dão apoio ao governo. Há grupos diferentes dentro do governo: um grupo ligado a fulano, um grupo ligado a sicrano. Há impressão de que esses grupos não se entendem", afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Em relação ao apoio do PSDB à reforma da Previdência, o tucano destacou que o governo não possui chances de aprovar, sozinho, a medida. O "governo, inclusive, é muito heterogêneo, tem alas diferentes e visões diferentes. É difícil você quantificar. Agora, nunca houve um momento tão propício dentro do Senado para fazer essas reformas. Não podemos desperdiçar essa oportunidade", ressaltou.

Para Tasso, a mudança na política externa também é um fator de preocupação e que o chanceler Ernesto Araújo "está levando o país ao ridículo". Algumas declarações do ministro (Ernesto Araújo) não só me preocupam, me cheiram a delírio, altamente fora do mundo terrestre.Evidente que estamos (o PSDB) completamente afastados da linha que ele diz, do que ele pensa. O problema não é só a imagem externa arranhada. O País está sendo levado ao ridículo. É uma visão inclusive diferente da visão do (ministro da Economia) Paulo Guedes, que é totalmente globalista. O ministro das Relações Exteriores é oposto de tudo isso. Vejo com o mesmo rigor e espanto as declarações da ministra (da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves). Algumas, eu não quero nem comentar", ressaltou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247