Temer acha que seu nome ganhará força para disputar a reeleição. Será?

Michel Temer entende que as movimentações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rumo ao Palácio do Planalto serão inúteis; segundo a coluna Expresso, com a melhora da economia e o aumento no número de empregos, Temer acha que o seu nome é que sairá fortalecido para disputar a eleição presidencial; apesar de o governo dizer que a economia está voltando a crescer, o Brasil ainda tem 12 milhões de desempregados e a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu a nota de crédito da dívida soberana do País

Michel Temer entende que as movimentações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rumo ao Palácio do Planalto serão inúteis; segundo a coluna Expresso, com a melhora da economia e o aumento no número de empregos, Temer acha que o seu nome é que sairá fortalecido para disputar a eleição presidencial; apesar de o governo dizer que a economia está voltando a crescer, o Brasil ainda tem 12 milhões de desempregados e a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu a nota de crédito da dívida soberana do País
Michel Temer entende que as movimentações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rumo ao Palácio do Planalto serão inúteis; segundo a coluna Expresso, com a melhora da economia e o aumento no número de empregos, Temer acha que o seu nome é que sairá fortalecido para disputar a eleição presidencial; apesar de o governo dizer que a economia está voltando a crescer, o Brasil ainda tem 12 milhões de desempregados e a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu a nota de crédito da dívida soberana do País (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Michel Temer entende que as movimentações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rumo ao Palácio do Planalto serão inúteis. De acordo com informações publicadas neste terça-feira (16) pela coluna Expresso, com a melhora da economia e o aumento no número de empregos, Temer acha que o seu nome é que sairá fortalecido para disputar a eleição presidencial.

Apesar de o governo dizer que o País está saindo da recessão, o Brasil ainda tem 12 milhões de desempregados e a agência de classificação de risco Standard & Poor’s reduziu na última nesta quinta-feira (11) a nota de crédito da dívida soberana do Brasil para BB- ante a nota anterior BB.

Também vale ressaltar que, além de ser o mais impopular ocupante de uma presidência em nível mundial, Temer não faz bem aos seus aliados. Pesquisa Ibope, divulgada pelo colunista Lauro Jardim, apontou que 90% dos brasileiros não pretendem votar em qualquer candidato ligado a Temer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247