Temer avisa Lula que PMDB sairá do governo

Aviso do vice-presidente foi dado neste domingo em encontro com o ex-presidente; Michel Temer teria dito a Lula que não há mais possibilidade de mudar a posição do partido, que aprovará o afastamento do governo em reunião do diretório nacional nesta terça-feira 29, e nem de adiar o encontro da legenda; Temer decidiu que não comandará o encontro, para não passar a imagem de que conduziu o processo de rompimento

Aviso do vice-presidente foi dado neste domingo em encontro com o ex-presidente; Michel Temer teria dito a Lula que não há mais possibilidade de mudar a posição do partido, que aprovará o afastamento do governo em reunião do diretório nacional nesta terça-feira 29, e nem de adiar o encontro da legenda; Temer decidiu que não comandará o encontro, para não passar a imagem de que conduziu o processo de rompimento
Aviso do vice-presidente foi dado neste domingo em encontro com o ex-presidente; Michel Temer teria dito a Lula que não há mais possibilidade de mudar a posição do partido, que aprovará o afastamento do governo em reunião do diretório nacional nesta terça-feira 29, e nem de adiar o encontro da legenda; Temer decidiu que não comandará o encontro, para não passar a imagem de que conduziu o processo de rompimento (Foto: Gisele Federicce)

247 – O vice-presidente Michel Temer avisou o ex-presidente Lula neste domingo 27 que o PMDB deverá aprovar a saída do governo da presidente Dilma Rousseff em reunião do Diretório Nacional nesta terça-feira 29.

Segundo ele, não há mais possibilidade de mudar a posição do partido, nem de que a reunião seja adiada. A sigla, no entanto, está dividida. Há ministros do PMDB, como Eduardo Braga, de Minas e Energia, e o líder da bancada na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), que são contra o rompimento.

Já o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, disse que o partido está muito próximo de conseguiu a unanimidade pelo rompimento. "Temos a certeza absoluta de que vamos desembarcar (do governo). Numa escala de zero a dez, a chance de sair é dez", declarou ao Broadcast Político, da Agência Estado.

Temer decidiu que não comandará a reunião desta terça para se preservar. A ideia é evitar passar a imagem de que conduziu o processo de rompimento.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247