Temer chama crime de Geddel de “episódio menor”

Queda de Geddel Vieira Lima por corrupção visa conter os danos da crise em relação ao Palácio do Planalto e Michel Temer trata o escândalo como um "episódio menor"; segundo a jornalista Eliane Cantanhêde, Temer lamentou que "um episódio menor" – o tráfico de influência de Geddel sobre Marcelo Calero para liberar uma obra embargada onde tem um imóvel – tenha gerado tanta tensão política; "Disputas entre ministros é a coisa mais natural, vive acontecendo. Não sei por que esse rapaz (Calero) reagiu dessa forma", disse Temer, para quem Calero pode ter agido por influência de "amigos do Rio de Janeiro"; a oposição está convencida de que Temer também cometeu crise de responsabilidade ao pressionar Calero; pedido de impeachment será apresentado nos próximos dias

Brasília - O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, e o presidente interino Michel Temer durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, e o presidente interino Michel Temer durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Felipe L. Goncalves)

247 - Em seu primeiro comentário sobre o escândalo que derrubou, nesta sexta-feira 25, seu ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, Michel Temer chamou a pressão de Geddel contra o também ex-ministro Marcelo Calero - o que configura tráfico de influência - de "episódio menor".

Segundo a jornalista Eliane Cantanhêde (aqui), Temer lamentou que "um episódio menor" – o uso do cargo por Geddel para fins pessoais – tenha gerado tanta tensão política.

Ele também negou que tenha tentado "enquadrar" Calero sobre o mesmo assunto, conforme acusou o ex-ministro da Cultura. "Ora vejam, quem me conhece sabe que eu não sou de sair 'enquadrando' ninguém. O que eu falei a ele foram coisas absolutamente normais".

"Disputas entre ministros é a coisa mais natural, vive acontecendo. Não sei por que esse rapaz (Calero) reagiu dessa forma", disse Temer, para quem Marcelo Calero pode ter agido por influência de "amigos do Rio de Janeiro".

A oposição está convencida, porém, de que Temer também cometeu crise de responsabilidade ao pressionar Calero. O pedido de impeachment será apresentado nos próximos dias.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247