Temer diz que ministros réus serão demitidos

Michel Temer acaba de anunciar que se algum de seus ministros vier a ser denunciado pela procuradoria-geral da República, o mesmo será afastado provisoriamente; disse ainda que se a denúncia for acolhida pelo Supremo Tribunal Federal, o afastamento será definitivo; "portanto, não se quer blindar ninguém"; isso significa que vários ministros poderão ser demitidos em breve: José Serra, acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça, Eliseu Padilha, acusado de receber R$ 4 milhões em dinheiro da Odebrecht, e Moreira Franco, também acusado de cobrar propinas da empreiteira

Michel Temer acaba de anunciar que se algum de seus ministros vier a ser denunciado pela procuradoria-geral da República, o mesmo será afastado provisoriamente; disse ainda que se a denúncia for acolhida pelo Supremo Tribunal Federal, o afastamento será definitivo; "portanto, não se quer blindar ninguém"; isso significa que vários ministros poderão ser demitidos em breve: José Serra, acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça, Eliseu Padilha, acusado de receber R$ 4 milhões em dinheiro da Odebrecht, e Moreira Franco, também acusado de cobrar propinas da empreiteira
Michel Temer acaba de anunciar que se algum de seus ministros vier a ser denunciado pela procuradoria-geral da República, o mesmo será afastado provisoriamente; disse ainda que se a denúncia for acolhida pelo Supremo Tribunal Federal, o afastamento será definitivo; "portanto, não se quer blindar ninguém"; isso significa que vários ministros poderão ser demitidos em breve: José Serra, acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça, Eliseu Padilha, acusado de receber R$ 4 milhões em dinheiro da Odebrecht, e Moreira Franco, também acusado de cobrar propinas da empreiteira (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Michel Temer acaba de anunciar que se algum de seus ministros vier a ser denunciado pela procuradoria-geral da República em razão da Operação Lava Jato, o mesmo será afastado provisoriamente.

Ele disse ainda que se a denúncia for acolhida pelo Supremo Tribunal Federal, o afastamento será definitivo.

"Portanto, não se quer blindar ninguém."

Isso significa que vários ministros poderão ser demitidos em breve: José Serra, acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça, Eliseu Padilha, acusado de receber R$ 4 milhões em dinheiro da Odebrecht, e Moreira Franco, que ainda depende da liberação do STF, que também foi acusado de cobrar propinas da empreiteira.

Além desses três, vários outros podem estar na lista da Odebrecht – incluindo o próprio Temer, que foi acusado de pedir e receber R$ 10 milhões, em troca de atender interesses da empreiteira.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247