Temer falta à posse de Lula e quer acelerar expulsão de Mauro Lopes

Vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer não compareceu à cerimônia que deu posse ao ex-presidente como ministro da Casa Civil; Temer considerou com uma "afronta" a nomeação do deputado Mauro Lopes (PMDB) para a secretaria de Aviação Civil do governo, menos de uma semana depois de o partido ter decidido que nenhum peemedebista assumiria cargos no Executivo pelos próximos 30 dias; intenção de Temer, que está em São Paulo, é acelerar o processo de expulsão de Mauro Lopes do partido

Vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer não compareceu à cerimônia que deu posse ao ex-presidente como ministro da Casa Civil; Temer considerou com uma "afronta" a nomeação do deputado Mauro Lopes (PMDB) para a secretaria de Aviação Civil do governo, menos de uma semana depois de o partido ter decidido que nenhum peemedebista assumiria cargos no Executivo pelos próximos 30 dias; intenção de Temer, que está em São Paulo, é acelerar o processo de expulsão de Mauro Lopes do partido
Vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer não compareceu à cerimônia que deu posse ao ex-presidente como ministro da Casa Civil; Temer considerou com uma "afronta" a nomeação do deputado Mauro Lopes (PMDB) para a secretaria de Aviação Civil do governo, menos de uma semana depois de o partido ter decidido que nenhum peemedebista assumiria cargos no Executivo pelos próximos 30 dias; intenção de Temer, que está em São Paulo, é acelerar o processo de expulsão de Mauro Lopes do partido (Foto: Aquiles Lins)

247 - O vice-presidente da República, Michel Temer, não compareceu à solenidade de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil nesta quinta-feira, 17, no Palácio do Planalto.

Temer considerou com uma "afronta" a nomeação do deputado Mauro Lopes (PMDB) para a secretaria de Aviação Civil do governo, mesmo após a decisão da Executiva Nacional do PMDB ter decidido no último sábado, 12, que filiados ao partido não assumiriam qualquer pasta no primeiro escalão do governo Dilma Rousseff nos próximos 30 dias, enquanto o partido não deliberar sobre o rompimento com o Executivo. 

A intenção do vice-presidente, que está em São Paulo, é acelerar o processo de expulsão de Mauro Lopes do partido. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247