Temer multiplica por 12 distribuição de emendas parlamentares

Em junho deste ano, o interino Michel Temer destinou R$ 669 milhões ao pagamento de emendas parlamentares; para se ter uma ideia do que isso representa, no mesmo mês do ano passado, o valor foi de R$ 57 milhões; segundo analistas, os cofres foram abertos para que Temer consiga o apoio de parlamentares para consolidar o impeachment

Brasília - DF, 30/06/2016. Presidente em Exercício Michel Temer durante encontro com representantes da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil - CACB. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 30/06/2016. Presidente em Exercício Michel Temer durante encontro com representantes da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil - CACB. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Leonardo Attuch)

247 – A passagem de Michel Temer pelo poder está custando caro ao País. É o que demonstra um levantamento sobre os gastos com emendas parlamentares no mês de junho.

Temer destinou nada menos que R$ 669 milhões a essas emendas, a despeito do rombo nas contas do Tesouro Nacional.

Para se ter uma ideia do que isso representa, em junho do ano passado, tais gastos não passaram de R$ 57 milhões.

Segundo analistas, Temer tenta cooptar parlamentares para consolidar o impeachment no Congresso Nacional. "A maior parte são valores que já estavam prometidos, mas não haviam sido liberados", diz o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247