Temer pede socorro a FHC, o fiador do golpe

Michel Temer se reuniu na noite desta segunda-feira com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, avalista do golpe de 2016 e um dos principais responsáveis pela catástrofe brasileira; ao não condenar a aliança entre Aécio Neves e Eduardo Cunha para derrubar a presidente legítima Dilma Rousseff, FHC deu sustentação política à "pinguela Temer", que desmoronou em meio a grandes escândalos de corrupção; se FHC retirar o apoio que ainda dá a Temer, o Brasil terá uma chance de recuperar sua democracia e sua economia; Temer, que traiu Dilma, já sabe que está sendo traído pelo PSDB

Temer FHC
Temer FHC (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Michel Temer se reuniu na noite desta segunda-feira com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, avalista do golpe de 2016 e um dos principais responsáveis pela catástrofe brasileira.

Ao não condenar a aliança entre Aécio Neves e Eduardo Cunha para derrubar a presidente legítima Dilma Rousseff, FHC deu sustentação política à "pinguela Temer", que desmoronou em meio a grandes escândalos de corrupção.

Se FHC retirar o apoio que ainda dá a Temer, o Brasil terá uma chance de recuperar sua democracia e sua economia.

Temer, que traiu Dilma, já sabe que está sendo traído pelo PSDB.

Abaixo, informação postada pela jornalista Andréa Sadi, da Globonews, sobre o encontro entre Temer e FHC:

Em meio à maior crise política do governo, o presidente Michel Temer se encontrou na noite desta segunda-feira (29) no hotel Hyatt, em São Paulo, com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE).

Um dos principais aliados de Temer no Palácio do Planalto, o ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco, também participou do encontro.

Temer está em São Paulo para participar de um encontro com empresários.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247