Temer pode tentar barrar no STF proposta de novas eleições

Vice Michel Temer (PMDB-SP) escalou emissários para conversar com ministros do STF sobre a proposta de antecipação das eleições presidenciais, segundo a colunista Mônica Bergamo; ele está incomodado e preocupado com a hipótese de evolução das "Diretas Já" e chegou a dizer que a tentativa de antecipar as eleições seria um "golpe" 

Vice Michel Temer (PMDB-SP) escalou emissários para conversar com ministros do STF sobre a proposta de antecipação das eleições presidenciais, segundo a colunista Mônica Bergamo; ele está incomodado e preocupado com a hipótese de evolução das "Diretas Já" e chegou a dizer que a tentativa de antecipar as eleições seria um "golpe" 
Vice Michel Temer (PMDB-SP) escalou emissários para conversar com ministros do STF sobre a proposta de antecipação das eleições presidenciais, segundo a colunista Mônica Bergamo; ele está incomodado e preocupado com a hipótese de evolução das "Diretas Já" e chegou a dizer que a tentativa de antecipar as eleições seria um "golpe"  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O vice Michel Temer (PMDB-SP) escalou emissários para tentar barrar no STF proposta de novas eleições, segundo a colunista Mônica Bergamo. Ele está incomodado e preocupado com a hipótese de evolução das "Diretas Já" e chegou a dizer que a tentativa de antecipar as eleições seria um "golpe".

Magistrados afirmaram que a proposta pode ser considerada inconstitucional e que sua tramitação no Congresso Nacional poderia até ser interrompida pela corte se ela fosse provocada por alguma medida judicial.

“A ideia em debate prevê que Dilma Rousseff proponha a redução de seu próprio mandato e eleições presidenciais para este ano, constrangendo o vice com o discurso de que ele não tem votos para ocupar a Presidência. E que a população deve ser chamada a se manifestar”, diz a colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247