Temer quer devassa em presentes dados a Lula e Dilma por chefes de Estado

Interino deu carta branca ao TCU para que se investigue o que foi feito com o acervo privado do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff; a informação é da jornalista Natuza Nery; acervos privados, em geral, são formados por presentes doados por chefes de estado e ficam com ex-presidentes, como é caso, por exemplo, de Fernando Henrique Cardoso, que guarda os itens no iFHC; Temer, no entanto, pretende fiscalizar os acervos de Lula e Dilma

Interino deu carta branca ao TCU para que se investigue o que foi feito com o acervo privado do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff; a informação é da jornalista Natuza Nery; acervos privados, em geral, são formados por presentes doados por chefes de estado e ficam com ex-presidentes, como é caso, por exemplo, de Fernando Henrique Cardoso, que guarda os itens no iFHC; Temer, no entanto, pretende fiscalizar os acervos de Lula e Dilma
Interino deu carta branca ao TCU para que se investigue o que foi feito com o acervo privado do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff; a informação é da jornalista Natuza Nery; acervos privados, em geral, são formados por presentes doados por chefes de estado e ficam com ex-presidentes, como é caso, por exemplo, de Fernando Henrique Cardoso, que guarda os itens no iFHC; Temer, no entanto, pretende fiscalizar os acervos de Lula e Dilma (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O interino Michel Temer deu carta branca ao Tribunal de Contas da União para que investique acervos privados do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff, segundo informa a jornalista Natuza Nery:

Operação bibelô O governo Michel Temer deu carta branca ao Tribunal de Contas da União para fazer uma devassa nos presentes recebidos por Dilma Rousseff e Lula e levados com eles após deixarem o Planalto. Uma equipe de auditores trabalha dentro da Presidência para buscar os registros. Os técnicos querem ter acesso à relação dos itens ofertados e ao controle do deslocamento desde o fim de 2002 — quando um decreto regulamentou o assunto — para averiguar a necessidade de fiscalizações in loco.

Nem me viu A Diretoria de Documentação Histórica do Planalto já informou aos auditores, em ofício, que “os registros do acervo privado dos ex-presidentes, bem como da presidente afastada, seguiram com os titulares”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247