Temer sinaliza que pode ignorar MP na escolha do novo procurador-geral

Michel Temer deixou claro que pode acabar com a autonomia do Ministério Público na escolha do próximo procurador-geral da República; questionado sobre o tema, o peemedebista disse que não é obrigado a respeitar a decisão dos procuradores; "Vou ver a lista. Ela tem sido respeitada nos últimos anos, mas não há nenhuma previsão constitucional que me obrigue a segui-la"

Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Questionado na quarta-feira, no Palácio do Planalto, se pretende respeitar a lista tríplice do Ministério Público Federal para a escolha do próximo procurador-geral da República, Michel Temer sinalizou que pode simplesmente ignorar o desejo do MP.

"Vou ver a lista. Ela tem sido respeitada nos últimos anos, mas não há nenhuma previsão constitucional que me obrigue a segui-la", disse o peemedebista.

As informações são da coluna de Lauro Jardim em O Globo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247