Temer sinaliza que pode ignorar MP na escolha do novo procurador-geral

Michel Temer deixou claro que pode acabar com a autonomia do Ministério Público na escolha do próximo procurador-geral da República; questionado sobre o tema, o peemedebista disse que não é obrigado a respeitar a decisão dos procuradores; "Vou ver a lista. Ela tem sido respeitada nos últimos anos, mas não há nenhuma previsão constitucional que me obrigue a segui-la"

Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Questionado na quarta-feira, no Palácio do Planalto, se pretende respeitar a lista tríplice do Ministério Público Federal para a escolha do próximo procurador-geral da República, Michel Temer sinalizou que pode simplesmente ignorar o desejo do MP.

"Vou ver a lista. Ela tem sido respeitada nos últimos anos, mas não há nenhuma previsão constitucional que me obrigue a segui-la", disse o peemedebista.

As informações são da coluna de Lauro Jardim em O Globo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email