Tijolaço: Lula/Haddad iniciam campanha “de TV” onde o espectador está: na internet

"Inteligente e eficaz a estratégia da campanha Lula/Haddad de divulgar nas redes sociais, com uma semana de antecedência, a base do primeiro programa de televisão do horário gratuito eleitoral", diz o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço; "O programa é muito bom e é afirmativa a entrada de Haddad como aquele que vai à frente da marcha pelo registro de Lula"

Tijolaço: Lula/Haddad iniciam campanha “de TV” onde o espectador está: na internet
Tijolaço: Lula/Haddad iniciam campanha “de TV” onde o espectador está: na internet

Por Fernando Brito, do Tijolaço - Inteligente e eficaz a estratégia da campanha Lula/Haddad de divulgar nas redes sociais, com uma semana de antecedência, a base do primeiro programa de televisão do horário gratuito eleitoral.

Agregação de audiência, nestes tempos de desinteresse pela política (aliás, nem tanto, pois o número de indecisos – se é que era tão grande – caiu vertiginosamente, segundo o Datafolha).

O programa é muito bom e é afirmativa a entrada de Haddad como aquele que vai à frente da marcha pelo registro de Lula.

E a fala de Lula, que teria sido gravada às vésperas de sua prisão, serena, tocante e em “alto astral”, sem lamúrias.

A compreensão do sofrimento corre por conta do espectador, porque é lá onde fica a emoção, não em cenas de “mundo-cão” na TV.

Certamente serão feitos alguns ajustes de finalização, sobretudo aumentar o tempo de exposição do nome de Haddad na tela e sua inserção ao lado do de Lula, na fala do ex-presidente, como forma de estimular a ligação entre ambos.

Se quiserem sugestões, aqui vai uma: uma cartela/vinheta, rápida e simples, com “Lula e Haddad”, enquanto permanece a incerteza judicial. A diferença para “Lula é Haddad”, um simples acento agudo, induz à leitura assim dos nomes.

Pequenos detalhes, que quase nada influenciam na qualidade da peça, que certamente vai “nadar de braçada” em relação às demais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247