Toffoli, que atuou para impedir queda de Bolsonaro, busca se aproximar do PSL

O presidente do STF, Dias Toffoli, se reuniu com a bancada do PSL da Câmara e do Senado para se aproximar do partido de Jair Bolsonaro. Toffoli havia confirmado que atuou para impedir a queda do ocupante do Planalto. Congressistas tiraram da gaveta um projeto para implantar o parlamentarismo e empresários discutiram o impeachment

247 - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, se reuniu com integrantes da bancada do PSL da Câmara e do Senado na noite da última terça-feira, 20, em um esforço para se aproximar do partido de Jair Bolsonaro.

Toffoli havia confirmado que o Brasil esteve à beira de uma crise institucional entre abril e maio. Insatisfeitos como atual ocupante do Planalto, congressistas tiraram da gaveta um projeto para implantar o parlamentarismo. Empresários discutiram a possibilidade de um impeachment de Bolsonaro. Toffoti também debateu com Rodrigo Maia (DEM-RJ) e com Davi Alcolumbre (DEM-AP) a sessão da Corte que poderia libertar Lula (veja aqui).

O movimento para se aproximar do PSL não é à tona. Inclusive, uma decisão de Toffoli beneficiou o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) ao suspender as investigações embasadas em dados fornecidos pelo Coaf e pela Receita sem autorização judicial.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, o presidente do STF disse no jantar que os partidos precisam ter uma agenda mais institucional, menos corporativa, defendendo uma pauta de nação que se sobreponha às diferenças ideológicas.

O encontro foi organizado pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini (PSL-PR). Também participaram do encontro o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247