Toledo: PSDB e Temer podem morrer abraçados

Analista político do jornal Estado de S. Paulo, o colunista José Roberto de Toledo diz que a pesquisa CNT/MDA trouxe péssimas notícias pela aliança golpista encabeça por PMDB e PSDB; de um lado, a imagem de Michel Temer desmorona; de outro, os tucanos se associam a esse fracasso; "a MDA confirma a perda continuada de capital eleitoral dos presidenciáveis tucanos em todos os institutos desde que o partido aderiu ao governo federal", diz ele; Toledo lembra ainda que "uma parte importante do eleitorado que votou nos candidatos do partido a presidente nas últimas eleições encontrou um nome que julga representá-la melhor: Bolsonaro"

Temer FHC
Temer FHC (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Analista político do jornal Estado de S. Paulo, o colunista José Roberto de Toledo diz que a pesquisa CNT/MDA trouxe péssimas notícias pela aliança golpista encabeça por PMDB e PSDB. De um lado, a imagem de Michel Temer desmorona. De outro, os tucanos se associam a esse fracasso.

"A pesquisa foi uma má notícia para Temer e ainda pior para o PSDB. Tucano mais bem colocado nas intenções de voto para presidente, Aécio Neves foi ultrapassado por Jair Bolsonaro na pesquisa espontânea (7% a 2%) e está tecnicamente empatado com o militar aposentado e deputado nos cenários estimulados", diz ele, no artigo Temer, PSDB e o anti-Lula.

"Se fosse só nessa pesquisa o problema do PSDB não seria tão grave. Mas a MDA confirma a perda continuada de capital eleitoral dos presidenciáveis tucanos em todos os institutos desde que o partido aderiu ao governo federal. Não se trata só de desgaste pela associação com Temer e a Turma do Pudim", prossegue. "O problema do PSDB é que uma parte importante do eleitorado que votou nos candidatos do partido a presidente nas últimas eleições encontrou um nome que julga representá-la melhor: Bolsonaro."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247