Três ministros deixam o cargo para votar PEC do teto

O ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB-AL), foi o terceiro a ser exonerado, nesta segunda-feira 10, com autorização de Michel Temer, para votar na Câmara a favor da PEC que coloca um limite nos gastos públicos; antes dele, deixaram seus cargos para retomar o mandato de deputado o ministro das Cidades, Bruno de Araújo (PSDB), e de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB)

O ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB-AL), foi o terceiro a ser exonerado, nesta segunda-feira 10, com autorização de Michel Temer, para votar na Câmara a favor da PEC que coloca um limite nos gastos públicos; antes dele, deixaram seus cargos para retomar o mandato de deputado o ministro das Cidades, Bruno de Araújo (PSDB), e de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB)
O ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB-AL), foi o terceiro a ser exonerado, nesta segunda-feira 10, com autorização de Michel Temer, para votar na Câmara a favor da PEC que coloca um limite nos gastos públicos; antes dele, deixaram seus cargos para retomar o mandato de deputado o ministro das Cidades, Bruno de Araújo (PSDB), e de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O terceiro ministro foi exonerado nesta segunda-feira 10, com autorização de Michel Temer, para votar na Câmara dos Deputados a favor da PEC que coloca um limite nos gastos públicos por um período de 20 anos: o ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB-AL).

Antes de Beltrão, outros dois ministros já haviam deixado o cargo para retomar os mandatos de deputados e votar a favor da proposta, que é considerada crucial pelo governo: o ministro das Cidades, Bruno de Araújo (PSDB), e de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB).

A exoneração de Beltrão será publicada em edição extra do "Diário Oficial da União", informa o blog de Gerson Camarotti, do portal G1.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247