TSE rejeita registro do partido Arena

Por unanimidade, os ministros entenderam que a legenda não tem o número mínimo de assinaturas para ser criado legalmente; mesmo se tivesse conseguido os apoios, a sigla não poderia participar das eleições; partido deveria ser efetivado até outubro do ano passado, um ano antes do primeiro turno

Por unanimidade, os ministros entenderam que a legenda não tem o número mínimo de assinaturas para ser criado legalmente; mesmo se tivesse conseguido os apoios, a sigla não poderia participar das eleições; partido deveria ser efetivado até outubro do ano passado, um ano antes do primeiro turno
Por unanimidade, os ministros entenderam que a legenda não tem o número mínimo de assinaturas para ser criado legalmente; mesmo se tivesse conseguido os apoios, a sigla não poderia participar das eleições; partido deveria ser efetivado até outubro do ano passado, um ano antes do primeiro turno (Foto: Roberta Namour)

Da Agência Brasil - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou hoje (22) pedido de registro do partido Aliança Renovadora Nacional (Arena). Por unanimidade, os ministros entenderam que a legenda não tem o número mínimo de assinaturas para ser criado legalmente. Mesmo se tivesse conseguido os apoiamentos, a legenda não poderia participar das eleições. O partido deveria ser efetivado até outubro do ano passado, um ano antes do primeiro turno.

De acordo com a Lei Eleitoral, para obter registro, partidos precisam validar 0,5% dos votos registrados na última eleição para a Câmara dos Deputados. O número corresponde a cerca de 500 mil assinaturas, validadas pela Justiça Eleitoral, de pessoas que apoiam a criação da legenda. No pedido de criação da legenda, os encaminhadores do partido alegaram que a exigência do número mínimo de assinaturas é inconstitucional, por não ser um mecanismo adequado para demonstrar a representatividade.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247