Unidade nacional de Marina “só pode ser comédia”

Paulo Moreira Leite classifica de "utopia de conveniência" o discurso de união pregado pela candidata do PSB; "Marina diz que o Brasil está cansado da polarização. Diz que o tempo de conflito entre PT e PSDB acabou", diz ele, em seu blog no 247; PML lembra que ideia é "fantasia que não cabe na biografia de Marina Silva", uma vez que a ex-ministra rompeu com Lula, com o PT, com o PV e agora isolou-se no PSB; discurso "ajuda a fingir que todos são equivalentes em virtudes e defeitos", como Neca Setúbal, herdeira do Itaú, e o seringueiro Chico Mendes, conforme colocou a candidata no debate de ontem à noite; mas argumentos são "tentativa de eliminar as conquistas e vitórias importantes dos últimos anos" e "preparar a revanche dos derrotados de 2002", afirma o jornalista

Paulo Moreira Leite classifica de "utopia de conveniência" o discurso de união pregado pela candidata do PSB; "Marina diz que o Brasil está cansado da polarização. Diz que o tempo de conflito entre PT e PSDB acabou", diz ele, em seu blog no 247; PML lembra que ideia é "fantasia que não cabe na biografia de Marina Silva", uma vez que a ex-ministra rompeu com Lula, com o PT, com o PV e agora isolou-se no PSB; discurso "ajuda a fingir que todos são equivalentes em virtudes e defeitos", como Neca Setúbal, herdeira do Itaú, e o seringueiro Chico Mendes, conforme colocou a candidata no debate de ontem à noite; mas argumentos são "tentativa de eliminar as conquistas e vitórias importantes dos últimos anos" e "preparar a revanche dos derrotados de 2002", afirma o jornalista
Paulo Moreira Leite classifica de "utopia de conveniência" o discurso de união pregado pela candidata do PSB; "Marina diz que o Brasil está cansado da polarização. Diz que o tempo de conflito entre PT e PSDB acabou", diz ele, em seu blog no 247; PML lembra que ideia é "fantasia que não cabe na biografia de Marina Silva", uma vez que a ex-ministra rompeu com Lula, com o PT, com o PV e agora isolou-se no PSB; discurso "ajuda a fingir que todos são equivalentes em virtudes e defeitos", como Neca Setúbal, herdeira do Itaú, e o seringueiro Chico Mendes, conforme colocou a candidata no debate de ontem à noite; mas argumentos são "tentativa de eliminar as conquistas e vitórias importantes dos últimos anos" e "preparar a revanche dos derrotados de 2002", afirma o jornalista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O discurso de união defendido pela candidata do PSB, Marina Silva, é definido como "utopia de conveniência" por Paulo Moreira Leite, em seu blog no 247. Segundo ele, os pontos pregados pela presidenciável, de que o Brasil cansou da polarização entre PT e PSDB, são uma "fantasia" que não cabe em sua biografia. A ex-ministra rompeu com Lula, com o PT, com o PV e agora isolou-se no PSB de Eduardo Campos, ressalta.

A "unidade", segundo o jornalista, "permite fugir do debate real" e "ajuda a fingir que todos são equivalentes em virtudes e defeitos, e podem ser colocados no mesmo nível", como fez Marina ontem à noite no debate da TV Bandeirantes, quando defendeu Neca Setúbal e Chico Mendes. "Este comportamento ajuda a criar a ilusão de que todos — banqueiros e seringueiros para começar — têm as mesmas ambições e mesmos projetos", diz PML.

"A mágica fica aqui: basta que surja uma liderança providencial — olha a força divina, de novo — para convencer todos a dar-se as mãos em nome do bem, sob liderança de Marina Silva. Não há projeto, não há o que fazer. Tudo pode ser o seu avesso, ao sabor das conveniências", escreve ainda o colunista.

A linha de argumentos de Marina "é uma tentativa de eliminar as conquistas e vitórias importantes dos últimos anos, passar uma borracha nos avanços obtidos e preparar a revanche dos derrotados de 2002", na opinião de Paulo Moreira Leite. "Por isso Marina fala de uma unidade que esconde dados reais", acrescenta.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra em Marina fala em unidade nacional. Só pode ser comédia

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email