Virgílio diz que Alckmin não é seu candidato e se recusa a recebê-lo em Manaus

Prefeito tucano declarou em ato político na noite desta terça-feira 18 que o correligionário não é seu candidato à presidência da República; o presidenciável do PSDB tentou incluir a capital amazonense na agenda da campanha e pediu a ajuda de Arthur Virgílio para subir nas pesquisas no Estado, mas segundo o jornalista Josias de Souza, ouviu "não venha"

Virgílio diz que Alckmin não é seu candidato e se recusa a recebê-lo em Manaus
Virgílio diz que Alckmin não é seu candidato e se recusa a recebê-lo em Manaus

247 - O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), declarou em ato político na noite desta terça-feira 18 que Geraldo Alckmin (PSDB) não é seu candidato à presidência da República. Antes da definição dos candidatos para as eleições deste ano, Virgílio tentou disputar prévias no partido contra o ex-governador de São Paulo, mas acabou desistindo da disputa. O prefeito dizia que Alckmin estava falido eleitoralmente e não chegaria aos dois dígitos nas pesquisas.

Recentemente, o presidenciável do PSDB tentou incluir a capital amazonense na agenda da campanha e pediu a ajuda de Arthur Virgílio para subir nas pesquisas no Estado, mas segundo o jornalista Josias de Souza, ouviu "não venha".

Além do conflito recente, Arthur Virgílio trouxe à tona uma velha contenda entre os dois tucanos. Segundo ele, Alckmin, quando estava no governo de São Paulo, ajuizou no Supremo duas ações diretas de inconstitucionalidade prejudiciais aos interesses do pólo industrial de Manaus. "Ele não é a favor do meu Estado. Apoiá-lo seria como trair a minha terra", disse, ainda segundo o colunista.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247