Votação de projeto que altera superávit é adiada

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) rejeitou nesta tarde a quebra de interstício para a votação ainda hoje do projeto do governo que altera o cálculo da meta de superavit primário deste ano; a decisão joga a deliberação da matéria para a próxima semana; derrota do governo foi comemorada pela oposição e pegou de surpresa a base aliada

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) rejeitou nesta tarde a quebra de interstício para a votação ainda hoje do projeto do governo que altera o cálculo da meta de superavit primário deste ano; a decisão joga a deliberação da matéria para a próxima semana; derrota do governo foi comemorada pela oposição e pegou de surpresa a base aliada
A Comissão Mista de Orçamento (CMO) rejeitou nesta tarde a quebra de interstício para a votação ainda hoje do projeto do governo que altera o cálculo da meta de superavit primário deste ano; a decisão joga a deliberação da matéria para a próxima semana; derrota do governo foi comemorada pela oposição e pegou de surpresa a base aliada (Foto: Gisele Federicce)

Agência Câmara - A Comissão Mista de Orçamento (CMO) acaba de rejeitar a quebra de interstício para a votação ainda hoje do projeto do governo que altera o cálculo da meta de superavit primário deste ano.

Sem a quebra, a comissão terá de esperar o prazo regimental de dois dias úteis entre a apresentação e a deliberação do parecer do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao PLN 36/14. A decisão joga a deliberação da matéria para a próxima semana.

A derrota do governo foi comemorada pela oposição e pegou de surpresa a base aliada. "O governo precisa aprender a fazer mobilização", disse o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE). Seriam necessários 18 votos no mínimo e a base só conseguiu reunir 15 deputados.

A votação da quebra de interstício foi nominal. Com a rejeição, a reunião da CMO foi suspensa e só será retomada na próxima semana.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247