Zarattini: Lula é atacado porque cresce nas pesquisas

“Não há nada que incrimine Lula. Os depoimentos de dezenas de testemunhas na Lava-Jato o inocentam de todas as acusações”, disse o líder do PT, deputado Carlos Zarattini (PT-SP); ele alertou que as forças conservadoras que patrocinaram o golpe que afastou Dilma vão continuar tentando tirar Lula do páreo. E isso só ocorrerá se houver “farsas e tentativas de falseamento de provas”

Carlos Zarattini 
Carlos Zarattini  (Foto: Leonardo Attuch)

O líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), denunciou nesta terça-feira (21) a tentativa desesperada da oposição e de seus aliados na imprensa e na Operação Lava-Jato para tentar tirar o ex-presidente Lula da disputa para a Presidência da República nas eleições de 2018. “À medida que o ex-presidente Lula cresce nas pesquisas eleitorais, crescem os ataques contra ele”, disse o líder na tribuna da Câmara. Ele ressaltou, contudo, que o povo brasileiro percebe cada vez mais a campanha de factoides e de falseamento de informações para prejudicar a imagem de Lula, que saiu do governo, em 2010, com mais de 80% de aprovação.

O líder lembrou que o governo Temer, fruto de um golpe que derrubou a presidenta legítima Dilma Rousseff, tem um único objetivo: destruir direitos trabalhistas e previdenciários, além de entregar as riquezas nacionais a estrangeiros.

“O governo Temer tem dezenas de medidas para prejudicar a população”, afirmou Zarattini. Ele citou, por exemplo, que os processos de revisão de benefícios da previdência têm levado 60% das pessoas à perda do que ganham, ficando na rua da amargura”. Até os programas sociais dos governos Lula e Dilma, que tiraram o Brasil do Mapa da Fome e são reconhecidos internacionalmente, estão sendo destruídos pelos golpistas, observou o líder.

Zarattini criticou os meios de comunicação que, para tentar enfraquecer Lula, dão espaços a denúncias vazias de pessoas sem nenhuma credibilidade. Da mesma forma, criticou o delegado Marlon Oliveira Cajado, da Polícia Federal, por tentar criar um factoide ao pedir o indiciamento de Lula e Dilma pelo episódio da nomeação do ex-presidente como ministro, no ano passado.

O delegado atribui a ambos o crime de “obstrução da Justiça”, mas Zarattini lembrou que o próprio Supremo Tribunal Federal já decidiu que nomeação de ministro não configura desvio de finalidade e que prerrogativa de foro não importa obstrução da Justiça ou paralisação de investigação. O ministro Celso de Mello, do STF, manteve a nomeação de Moreira Franco como ministro de Temer, enquanto a nomeação de Lula foi suspensa pelo ministro Gilmar Mendes.

“Não há nada que incrimine Lula. Os depoimentos de dezenas de testemunhas na Lava-Jato o inocentam de todas as acusações”, disse o líder do PT. Entretanto, ele alertou que as forças conservadoras que patrocinaram o golpe que afastou Dilma vão continuar tentando tirar Lula do páreo. E isso só ocorrerá se houver “farsas e tentativas de falseamento de provas”.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247