Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.


Temer é monstro que traz grilhões de volta ao Brasil, diz chefe do MPT

O procurador-geral em exercício do Ministério Público do Trabalho (MPT), Luiz Eduardo Bojart classificou como "monstruosidade" a portaria do governo de Michel Temer que na prática permite a volta do trabalho escravo no Brasil; "Voltamos à situação de dois séculos atrás, quando o trabalho escravo exigia restrição à liberdade de locomoção, ou seja, tem que ter senzala, tronco, grilhões, chicote. O conceito moderno inclui condições análogas à escravidão, condições de trabalho degradantes. Então esse é um absurdo jurídico, uma monstruosidade", disse; para Borjat, Temer revoga, em troca de votos para se salvar na Câmara, uma política bem-sucedida, que ajudou a construir uma imagem internacional de referência no combate ao trabalho escravo; "O Brasil foi de um modelo no resto do mundo para um pária. Nós sabemos que o mercado internacional é muito fechado para países escravagistas, e essa repercussão está por vir"    

Senado mostrou luta sem princípios na terra do salve-se quem puder

Waldemir Barreto/Agência Senado |  José Cruz/Agência Brasil

"Um ano e seis meses depois do golpe que afastou Dilma Rousseff, as sucessivas operações de guerra para construir uma ordem econômica e política em desacordo aberto com a vontade da maioria da população transformaram a Constituição num farrapo, que cada um utilizada como pode, conforme a conveniência", afirma Paulo Moreira Leite, em artigo para o 247; "O mesmo Senado que salvou o mandato de Aécio Neves, alegando que enfrentava o absolutismo judicial, manteve a prisão e afastamento de Delcídio do Amaral, em dezembro de 2015", lembra o jornalista


Fechar