Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.


Quando é que FHC, OAB e outros apoiadores do golpe farão autocrítica?

FHC já sugeriu a renúncia de Temer mas nunca fez autocrítica por ter apoiado o golpe. Agora assiste à decomposição de seu partido, o PSDB, por conta do contubérnio com Temer, que os tucanos ajudarão a salvar na segunda denúncia, depois da ajuda que receberam para a salvação de Aécio Neves.  Os tucanos optaram irremediavelmente pela condenação histórica mas para o ex-presidente ainda há tempo para que espane a biografia, reconheça o erro do golpe e apoie a anulação do impeachment.  A anulação não nos levará de volta ao início do governo Dilma, que foi sabotado e inviabilizado,  mas criará as condições para a convocação de eleições diretas imediatamente.  É o que faria Dilma se lhe fosse devolvido o mandato roubado, diz a colunista Tereza Cruvinel

Ciro: se Temer vender Petrobras e Eletrobras, tomo de volta

Pré-candidato à Presidência em 2018; o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) se mostrou radicalmente contra o projeto de privatização das grandes estatais e já avisou que irá "tomar de volta a Eletrobras" caso ela seja vendida ao capital privado; “Nem pensar em privatizar Petrobrás e Eletrobrás. Não é questão de esquerdismo infantil. Brasil e Venezuela têm petróleo excedente e os EUA consomem mais petróleo do que produzem. Por que vamos entregar isso aos estrangeiros? Isso é estratégico, é uma vantagem que vamos ter de usar por 30 anos", diz Ciro; "A população, zangada com ineficiências do Estado, começa a acreditar que para acabar com o carrapato tem de matar a vaca. Qualquer venda de parcela do petróleo brasileiro feita com a mudança da lei de partilha, se eu for presidente, será desapropriada, com a devida indenização", completou 


Fechar