Por: Luis Pellegrini
 
Fiquei literalmente apaixonado por esse vídeo do holandês Jan van Ijken. Não apenas pela sua importância científica e pela sua qualidade fotográfica, mas também porque sua sequência – que se desenrola como um incrível sentido coreográfico – mostra, mais uma vez, que a natureza nunca prescinde de um inesgotável senso artístico quando decide partir para mais uma das suas criações. O vídeo lança uma série de perguntas fundamentais que, desde sempre, a ciência, a arte, a religião e a filosofia tentam responder: Quando uma única célula praticamente inerte torna-se um ser vivo? Com o primeiro batimento do seu coração? Com a emissão da sua primeira onda cerebral? Na primeira vez que suas brânquias ou seus pulmões se abrem para absorver uma quantidade de ar?

 

“Becoming é um filme curta metragem sobre a milagrosa gênese da vida animal”, escreve o diretor Jan van Ijken. No seu filme podemos observar,

em grandes detalhes macroscópicos, como uma célula fertilizada se transforma em uma salamandra.



Nesse momento particular, mostrado na foto acima, a transparência do óvulo da salamandra era o detalhe que Van Ijken desejava mostrar: “Filmei o embrião ainda dentro da água”, contou ele. “Para mim, os aspectos biológicos eram os desafios mais difíceis para criar este curta metragem. Perceber e revelar o quanto são longos e complexos os processos de desenvolvimento do embrião, quais são seus diferentes estágios de desenvolvimento, e assim por diante. Tive de certa forma de me improvisar como biólogo e como cientista”.



Os estágios iniciais do desenvolvimento embrionário são aproximadamente os mesmos para todos os tipos animais, inclusive os humanos. No filme, os espectadores são convidados a observar aquilo que é realmente o início da vida animal, uma simples célula se transformando em um complexo organismo vivo, com um coração batendo e um esboço de sistema circulatório já funcional.



O embrião de salamandra Alpina (Ichthyosaura Alpestris) foi observado e seguido de muito perto com uma tecnologia que timelapse e filmagem. Todos os estágios da embriogênesis podem ser observados no filme: segmentação, blastulação, gastrulação, neurulação, e organogênese. Três semanas desse processo embrionário foram condensadas em 6 minutos.



Becoming foi exibido em mais de 20 festivais internacionais de cinema e vídeo, recebendo o prêmio de melhor documentário curto no  Innsbruck nature film festival Áustria, em 2018.


 

Mais informação: janvanijken.com

 

Vídeo: “Becoming”, de Jan Van Lijken. Veja o vídeo de preferência em tela grande.



A salamandra alpina, ou Ichthyosaura alpestris, é uma das muitas espécies de salamandra existentes no mundo

A salamandra alpina é nativa da Europa Central e do Sul. Ela com frequência apresenta uma coloração azulada salpicada de pontos marrom. Alpine newts are native to central and southern Europe and often sport a mottled brown color. No entanto, durante a estação de reprodução, os machos ficam com uma cor azul escura bastante intensa nas suas costas, bem como pontos brancos ou pretos nas pernas e uma barriga cor laranja brilhante. As salamandras acasalam em águas rasas, onde depositam seus ovos, e suas larvas se alimentam inicialmente de plancton. Quando desenvolvem suas pernas, começam a caminhar e a viver também fora d’água.