(photo: )
Conteúdo oferecido por Caixa Seguradora
06.12.2017, 19:08

Muito tempo à frente da telinha? Faça pausas a cada 20 minutos

Regular o ar condicionado e fazer pausas a cada 20 minutos, olhando para longe, são duas recomendações dos oftalmologistas para compensar as excessivas horas frente ao computador. Elas não trazem lesões permanentes à visão, mas  provocam alterações da lubrificação ocular e vários outros distúrbios. A primeira recomendação para quem passa horas diante da tela do computador é seguir a regra dos 20-20-20, ou seja, parar a cada 20 minutos durante 20 segundos e olhar para uma distância de no mínimo seis metros.

 

Por: Equipe Saúde 247

 

Cada vez mais as pessoas usam computadores, tablets ou smartphones e, por isso, estão cada vez mais expostas a um esforço de visão para perto, que exige mais atenção, com o olho mais aberto e que pestaneja menos, ficando por isso mais seco.

A maior parte dos especialistas diz que o uso dos computadores ou tablets "não traz lesões irreversíveis", mas "lesões pontuais", que dão origem a queixas, mas que podem ser compensadas com medidas preventivas. Recente pesquisa apresentada no Congresso Português de Oftalmologia, que acaba de ser realizado em Vilamoura, no Algarve, e que observou durante um ano o comportamento ocular de 80 funcionários, concluiu que os trabalhadores que tomavam medidas preventivas como as pausas a cada 20 minutos, a lubrificação do olho com colírios, o cuidado com a regulação do ar condicionado, tentando manter alguma umidade, conseguiam facilmente se recuperar das lesões provocadas pela longa exposição às telas dos computadores (mais de duas horas).

O estudo concluiu que "é preciso que se esteja muito tempo ao computador, mais de duas horas, para ter repercussão e que, se cumprimos algumas regras, atenuamos as queixas e podemos usar o computador com uma melhor performance. As alterações provocadas são reversíveis, não ficam conosco sempre, mas assim que voltamos às mesmas condições voltam a aparecer as mesmas queixas.

Controle da visão desde os bancos escolares

O olho humano está naturalmente preparado e para ver ao longe. Quando fazemos isso relaxamos os músculos usados na visão de perto e estimulamos os outros. Fazer essas pausas não significa necessariamente sair do lugar onde estamos. Basta desviar o olhar, olhando para longe, pois vamos relaxar o olho e, ao pestanejar mais, também lubrificamos mais.

Além dessas pausas e dos conselhos para afastar os monitores o mais possível, muitos especialistas recomendam o uso da opção nightshift (redução de luminosidade) nos equipamentos, sobretudo a partir do final do dia. Esta opção diminui a quantidade de luz azul emitida. É que um certo comprimento de onda de luz azul pode chegar à retina e causar potenciais alterações e um aumento da prevalência de uma doença de degenerescência relacionada normalmente com a idade. Além disso, essa luz dá uma mensagem errada à glândula que regula o estado dia/noite no organismo e diz-lhe que é de dia, logo, o cérebro liberta certas substâncias e mantém-nos acordados, dificultando o adormecer e fazendo com que se tenha um sono mais irrequieto. Por isso, recomenda-se que sejam evitados esses estímulos antes de deitar, deixando de usar os aparelhos pelo menos meia hora ou uma hora antes de ir para a cama.