'A floresta começou a pegar fogo na campanha, com o discurso antifloresta', avalia deputado

"A floresta começou a pegar fogo durante a campanha presidencial, com o discurso antifloresta, anti-meio ambiente, anti-Ibama, anti-ONGs. É esse discurso que autoriza, moralmente, as pessoas a cometerem crimes", afirmou o deputado federal Professor Israel Batista (PV-DF)

(Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Professor Israel Batista (PV-DF) cobrou a reestruturação dos institutos que fiscalizam as queimadas e os desmatamentos no Brasil. A destruição da floresta aumentou 88% em junho e 278% em julho na comparação com iguais períodos de 2018, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

"A floresta começou a pegar fogo durante a campanha presidencial, com o discurso antifloresta, anti-meio ambiente, anti-Ibama, anti-ONGs. É esse discurso que autoriza, moralmente, as pessoas a cometerem crimes", afirmou. 

Leia a íntegra no Blog do George Marques, na Revista Forum


Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247