À PGR, Lula nega que tenha atuado contra Lava Jato

Em depoimento a procuradores na quinta (7), o ex-presidente Lula negou que tenha participado de uma trama para interferir na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e ainda que tenha uma relação próxima com o senador Delcídio Amaral; Lula descartou ter atuado para atrapalhar as investigações da Lava Jato; o ex-presidente teria voltado a negar ainda interferência nas diretorias da Petrobras, reforçando que há uma discussão política, com partidos e liderança da legenda, passando por triagem na Casa Civil e no Gabinete de Segurança Institucional

Em depoimento a procuradores na quinta (7), o ex-presidente Lula negou que tenha participado de uma trama para interferir na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e ainda que tenha uma relação próxima com o senador Delcídio Amaral; Lula descartou ter atuado para atrapalhar as investigações da Lava Jato; o ex-presidente teria voltado a negar ainda interferência nas diretorias da Petrobras, reforçando que há uma discussão política, com partidos e liderança da legenda, passando por triagem na Casa Civil e no Gabinete de Segurança Institucional
Em depoimento a procuradores na quinta (7), o ex-presidente Lula negou que tenha participado de uma trama para interferir na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e ainda que tenha uma relação próxima com o senador Delcídio Amaral; Lula descartou ter atuado para atrapalhar as investigações da Lava Jato; o ex-presidente teria voltado a negar ainda interferência nas diretorias da Petrobras, reforçando que há uma discussão política, com partidos e liderança da legenda, passando por triagem na Casa Civil e no Gabinete de Segurança Institucional (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em depoimento a procuradores na quinta-feira (7), o ex-presidente Lula negou que tenha participado de uma trama para interferir na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e ainda que tenha uma relação próxima com o senador Delcídio Amaral.

Segundo a Folha, Lula descartou ter atuado para atrapalhar as investigações da Lava Jato, como afirmou o congressista.

O ex-presidente teria voltado a negar ainda interferência nas diretorias da Petrobras, reforçando que há uma discussão política, com partidos e liderança da legenda, passando por triagem na Casa Civil e no Gabinete de Segurança Institucional. Ele reforçou que caberia ao Conselho Administrativo da Petrobras a indicação.

O depoimento de Lula foi prestado a três procuradores, na Procuradoria-Geral de República, sendo acompanhado por três advogados. A fala foi autorizada pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247