Acesso a dados sigilosos do BC acentua rota de colisão entre STF e lavajatistas

A decisão de determinar ao Coaf que lhe fornecesse acesso a todos os relatórios de inteligência financeira elaborados nos últimos três anos fez com que Dias Toffoli entrasse em zona de colisão com o goveno e parlamentares. 40 senadores alinhados ao lavajatismo anunciaram que vão retomar a negociação para instalar a CPI da Lava Toga

(Foto: Marcelo Camargo/ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A decisão de determinar ao Coaf que lhe fornecesse acesso a todos os relatórios de inteligência financeira elaborados nos últimos três anos fez com que Dias Toffoli entrasse em zona de colisão com o goveno e parlamentares. 40 senadores alinhados ao lavajatismo anunciaram que vão retomar a negociação para instalar a CPI da Lava Toga.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "senadores lavajatistas vêm, desde o início do ano, tentando instalar a CPI. No entanto, para evitar uma crise institucional, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), conduz a questão em banho-maria. A relação dos parlamentares com Toffoli se desgastou mais um pouco na semana passada, quando o voto do presidente do Supremo foi decisivo para barrar a prisão após condenação em segunda instância —levando à soltura do ex-presidente Lula (PT)."

A matéria ainda acrescenta que "este grupo do Senado, que havia começado a semana com 43 apoiadores declarados a uma PEC (proposta de emenda à Constituição) para reverter a decisão do STF, chegou a esta quinta-feira informando ter agora 48 nomes, um a menos que o necessário para aprovar, na Casa, alterações na Constituição."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247