Advogado do filho de Lula tenta acesso a processo já vazado à imprensa

Desde as 8h30 desta segunda-feira, o advogado de Luis Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está plantado em frente à Polícia Federal, onde busca acesso aos autos do processo da Operação Zelotes; documentos já foram vazados para praticamente toda a imprensa, mas Luis Claudio, cuja empresa foi alvo de busca e apreensão, ainda não teve acesso às acusações; seus advogados estudam entrar com reclamação ao Ministério da Justiça, comandado pelo ministro José Eduardo Cardozo, e à corregedoria da Polícia Federal, chefiada por Leandro Daiello

Desde as 8h30 desta segunda-feira, o advogado de Luis Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está plantado em frente à Polícia Federal, onde busca acesso aos autos do processo da Operação Zelotes; documentos já foram vazados para praticamente toda a imprensa, mas Luis Claudio, cuja empresa foi alvo de busca e apreensão, ainda não teve acesso às acusações; seus advogados estudam entrar com reclamação ao Ministério da Justiça, comandado pelo ministro José Eduardo Cardozo, e à corregedoria da Polícia Federal, chefiada por Leandro Daiello
Desde as 8h30 desta segunda-feira, o advogado de Luis Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está plantado em frente à Polícia Federal, onde busca acesso aos autos do processo da Operação Zelotes; documentos já foram vazados para praticamente toda a imprensa, mas Luis Claudio, cuja empresa foi alvo de busca e apreensão, ainda não teve acesso às acusações; seus advogados estudam entrar com reclamação ao Ministério da Justiça, comandado pelo ministro José Eduardo Cardozo, e à corregedoria da Polícia Federal, chefiada por Leandro Daiello (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Desde as 8h30 desta manhã, um dos advogados de Luis Claudio Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente Lula, está plantado na sede da Polícia Federal, onde busca acesso aos autos do processo que envolvem seu cliente.

Até agora, no entanto, a Polícia Federal se nega a fornecer as informações, que já foram vazadas para praticamente toda a imprensa. Ontem, a LFT Marketing Esportivo foi alvo de busca e apreensão, depois que o Ministério Público Federal fez um aditamento às investigações da PF e incluiu Luis Claudio entre os alvos da nova fase da Operação Zelotes.

A juíza Célia Regina Ody Bernardes, de Brasília, autorizou a busca e apreensão, ao concordar com o Ministério Público, que disse ser suspeito o pagamento de R$ 1,5 milhão feito pela consultoria Mautoni & Bernardes à LFT. Esse despacho foi publicado ontem no blog do jornalista Fausto Macedo (leia aqui) e em vários outros órgãos de comunicação.

No entanto, como não vem tendo acesso aos documentos, o que é um direito de todo e qualquer cidadão, Luis Claudio estuda entrar, por meio de seus advogados, com reclamação ao Ministério da Justiça, chefiado por José Eduardo Cardozo, e à corregedoria da Polícia Federal, chefiada por Leandro Daiello.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247