Agnelo Queiroz é solto após receber habeas corpus

O ex-governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT) foi liberado, após ser preso no dia 23 na operação Panatenaico, que investiga um esquema de corrupção na reforma do estádio Nacional Mané Garrincha - a PF suspeita que a reforma do estádio tenha sido superfaturada em R$ 900 milhões; o TRF 1ª Região acatou os argumentos de que ele não é mais político, não tem mais contato com algum outro dos envolvidos e ele abriu mão dos sigilos bancários e fiscal

O governador do Distrito Federal,  Agnelo Queiroz, presta depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira
O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, presta depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - O ex-governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT) foi liberado nesta quarta-feira (31), após ser preso no dia 23 na operação Panatenaico, que investiga um esquema de corrupção na reforma do estádio Nacional Mané Garrincha - a PF suspeita que a reforma do estádio tenha sido superfaturada em R$ 900 milhões. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região acatou os argumentos de que ele não é mais político, não tem mais contato com algum outro dos envolvidos e ele abriu mão dos sigilos bancários e fiscal.

"Ele já se encontra em casa e deve falar com a imprensa ainda na tarde desta quarta", disse  ao G1 Paulo Guimarães, um dos advogados de Agnelo

Também foram liberados o ex-presidente da Novacap Nilson Martoreli e o dono da Via Engenharia Fernando Queiroz. A medida não se estende aos outros sete detidos.

Segundo Daniel Gerber, outro advogado de Agnelo, a decisão judicial "foi técnica, isenta, extremamente bem fundamentada, demonstrando o respeito ao Estado de Direito, ainda que em épocas onde ele mais é atacado".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247