Aliados querem recorrer a Cármen Lúcia contra afastamento de Renan

Apesar da troca de farpas pública entre Renan Calheiros e a presidente do STF, Cármen Lúcia, aliados cogitam recorrer a ela, em nome do Senado, com um pedido de suspensão do ato que tira o peemedebista do cargo; estratégia foi delimitada m uma reunião de emergência na residência oficial da presidência do Senado na noite de ontem, aliados de Renan Calheiros tentavam uma estratégia para devolvê-lo ao cargo; clima era o pior possível; “É muito sério tirar o chefe de um Poder por liminar. Nem com Eduardo Cunha foi assim”, reclamou um senador; “É uma decisão gravíssima”, reage Jorge Viana (PT-AC), sucessor imediato de Renan

Cármen Lúcia 
Cármen Lúcia  (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Apesar da troca de farpas pública entre Renan Calheiros e a presidente do STF (Superior Tribunal Federal), Cármen Lúcia, aliados cogitam recorrer a ela, em um pedido em nome do Senado, contra o afastamento do peemedebista do cargo. Estratégia foi delimitada m uma reunião de emergência na residência oficial da presidência do Senado na noite de ontem, aliados de Renan Calheiros tentavam uma estratégia para devolvê-lo ao cargo.  O clima era o pior possível. “É muito sério tirar o chefe de um Poder por liminar. Nem com Eduardo Cunha foi assim”, reclamou um senador. “É uma decisão gravíssima”, reage Jorge Viana (PT-AC), sucessor imediato de Renan.

As informações são do Painel da Folha de S.Paulo. 

"Com o afastamento, Michel Temer passa a depender de duas fotografias improváveis para reaver alguma normalidade em seu governo: reabilitar Renan e ver o PT, pelas mãos de Viana, colocar o teto de gastos para votar na terça que vem.

Apesar de Viana ter perfil conciliador e ser próximo do presidente do Senado, a bancada petista já o pressiona para que adie a tramitação final do teto para 2017. “Não podemos ignorar a crise. A Casa não pode votar nada este ano”, defende Lindbergh Farias (PT-RJ)."

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247