Ao nomear general na Petrobras, Bolsonaro passou por cima de Conselho da estatal

Segundo fontes da Petrobras, nomeação do general Joaquim Silva e Luna pode acabar na Justiça. Elas alegam Bolsonaro não poderia mudar o presidente sem ouvir o Conselho e só poderia escolher nomes para comandar a estatal entre os nomes que figuram no Conselho

Joaquim Silva e Luna
Joaquim Silva e Luna (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Integrantes do Conselho e da cúpula da Petrobras afirmaram ao Radar, da Veja, que Jair Bolsonaro passou por cima de decisões ao demitir Castello Branco e nomear o general Joaquim Silva e Luna para presidir a estatal.

Segundo eles, o ato passa por cima das regras da companhia, que impedem tal ingerência, e pode acabar levando a um processo na Justiça, alegando que Bolsonaro não poderia mudar o presidente da Petrobras sem ouvir o Conselho de Administração e só poderia escolher nomes para comandar a estatal entre os nomes que figuram no Conselho.

Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email