Augusto Nunes agora acusa Moraes de censura: ‘STF ressuscitou o bobo da Corte’

Mesmo com investigações desvendando cada vez mais o esquema criminoso de propagação de fake news por apoiadores de Jair Bolsonaro, o comentarista Augusto Nunes acusou o ministro do STF Alexandre de Moraes de "censura" ao determinar suspensão de contas de bolsonaristas nas redes sociais

Augusto Nunes e Alexandre de Moraes
Augusto Nunes e Alexandre de Moraes (Foto: Reprodução | Rosinei Coutinho/SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mesmo com investigações desvendando cada vez mais o esquema criminoso de propagação de fake news por apoiadores de Jair Bolsonaro, o comentarista Augusto Nunes resolveu acusar o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes de tentar "suprimir a liberdade de expressão", ao determinar o pagamento de multa milionária caso o Facebook e o Twitter não suspendessem contas de bolsonaristas no exterior. 

"O STF ressuscitou a figura do bobo da Corte", afirmou o jornalista, do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan. 

Nunes, "eles [ministros] estão no poder, comandam, e são poucos. São 'idiotas despreparados'". "Posso dizer isso ou vou ser proibido?", questionou. 

"Você pode desejar a morte do presidente, mas não pode falar nada que magoe o [Dias] Toffoli ou o Alexandre de Moraes", continuou.

O Facebook terminou cumprindo a decisão do Supremo.  

Em julho, a rede social tirou do ar 88 contas e páginas com operações ligadas a funcionários de Jair, Flávio e Eduardo Bolsonaro, o chamado gabinete do ódio. Também foram removidas 38 contas do Instagram envolvidas com irregularidades.

Na somatória, o esquema alcançava uma audiência de 2 milhões de pessoas, segundo a empresa Digital Forensic Research Lab (DRFLab), especializada no combate à desinformação.

Em maio, a Polícia Federal identificou Carlos Bolsonaro como um dos articuladores de um esquema criminoso de fake news.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247