Aumenta apreensão de armas de fogo no DF

A Polícia Militar divulgou um balanço apontando um aumento de 3% na apreensão de armas de fogo, com 1.948 unidades de janeiro a outubro de 2015 em todo o Distrito Federal; as estatísticas apontam que, do total apreendido neste ano, 66,4% são revólveres, 23,2% pistolas e 0,36% fuzis e metralhadoras

A Polícia Militar divulgou um balanço apontando um aumento de 3% na apreensão de armas de fogo, com 1.948 unidades de janeiro a outubro de 2015 em todo o Distrito Federal; as estatísticas apontam que, do total apreendido neste ano, 66,4% são revólveres, 23,2% pistolas e 0,36% fuzis e metralhadoras
A Polícia Militar divulgou um balanço apontando um aumento de 3% na apreensão de armas de fogo, com 1.948 unidades de janeiro a outubro de 2015 em todo o Distrito Federal; as estatísticas apontam que, do total apreendido neste ano, 66,4% são revólveres, 23,2% pistolas e 0,36% fuzis e metralhadoras (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - A Polícia Militar divulgou um balanço apontando um aumento de 3% na apreensão de armas de fogo, com 1.948 unidades de janeiro a outubro de 2015 em todo o Distrito Federal. As estatísticas apontam que, do total apreendido neste ano, 66,4% são revólveres, 23,2% pistolas e 0,36% fuzis e metralhadoras. 

Segundo a corporação, o número de homicídios caiu 14,4% em relação ao ano anterior. Nos primeiros 11 meses deste ano, foram registrados 548 homicídios em todo o Distrito Federal, a menor taxa dos últimos sete anos. Em 2014 foram registradas 640 ocorrências.

Outros indicadores também caíram, como a taxa de latrocínios (9,1%), roubos de veículos (33,8%), roubos em comércio (32,6%) e furtos (30%). Os dados referentes à segurança pública no DF foram divulgados pelo governador Rodrigo Rollemberg na última terça-feira (8).

Segundo a tese de doutorado apresentada ao Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em 2011, a cada 18 armas de fogo apreendidas, uma vida é salva. Pesquisador do Ipea e autor da tese, Daniel Cerqueira confirmou a relação entre o aumento de armas disponíveis com o número de homicídios.

Conforme mostrou o Globo, para cada 1% a mais de armas, a taxa de homicídios aumenta em 2%. Em seu estudo, o pesquisador analisou o número de armas na cidade de São Paulo entre os anos de 2001 e 2007.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email