Auxiliares de Bolsonaro culpam Ernesto Araújo por atraso com China e Índia

Auxiliares de Bolsonaro disseram que a área de relações exteriores contribuiu para que esses atrasos ocorressem, podendo causar um atraso na produção de vacinas contra a Covid-19 no Brasil

Ernesto Araújo
Ernesto Araújo (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, tem sido criticado por auxiliares de Jair Bolsonaro, diante de sua relação com os países asiáticos, principalmente China e Índia, parceiros do BRICS, que custou atraso na operação de envio de um avião para recolher vacinas na Índia e o risco de adiamento da produção de imunizantes no Brasil diante de travas impostas pela China para a exportação de insumos.

Reportagem da Folha de S.Paulo informa que auxiliares de Bolsonaro disseram que a área de relações exteriores contribuiu para que esses atrasos ocorressem, podendo causar um atraso na produção de vacinas contra a Covid-19 no Brasil.

O governo vinha tentando antecipar desde dezembro um lote de 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca produzidas em um laboratório indiano. Araújo coordenou esforços para conseguir a liberação da carga, mas não houve êxito. Isso fez com que o protagonismo da vacinação ficasse com Doria.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email