Bancada do PSDB ignora decisão da Executiva de romper com Bolsonaro e vota alinhada ao governo

Entre os congressistas do PSDB há resistência sobre a forma como o presidente nacional da sigla, Bruno Araújo (PE), encaminhou a ida do partido para a oposição

Bruno Araujo
Bruno Araujo (Foto: Pedro França/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Apesar de o PSDB ter anunciado no dia 8 de setembro que faria oposição ao governo, deputados da legenda passaram a votar ainda mais alinhados com o governo Jair Bolsonaro. Entre os congressistas do PSDB há resistência sobre a forma como Bruno Araújo (PE) encaminhou a ida do partido para a oposição. A decisão da Executiva Nacional foi tomada sem consultar a bancada. As informações foram publicadas pelo jornal O Estado de S.Paulo

No mês anterior ao dia 8 de setembro, a Câmara realizou 70 votações nominais nas quais o líder do governo, Ricardo Barros (PP-PR), fez uma orientação de "sim" ou "não". Nessas votações, o líder do PSDB, Rodrigo de Castro (MG), indicou que sua bancada votasse da mesma forma que Barros em 53 vezes (75,7% do total). No mês seguinte à ida do partido para a oposição, as sugestões de Castro coincidiram com as do governo em 34 vezes (87%).

A cientista política Beatriz Rey, especializada em temas do Legislativo, interpreta o "aumento do governismo como uma forma de rebeldia dos deputados do PSDB, em relação à liderança partidária nacional, que tomou essa decisão de partir para a oposição sem consultar os deputados. Então, uma forma de olhar este dado é como uma forma de rebeldia mesmo, na arena legislativa".

PUBLICIDADE

"Esse tipo de rebeldia é algo que acontece bastante em parlamentos (em outros países) e é bastante estudado pela ciência política. Por exemplo: as facções partidárias aqui nos Estados Unidos, os chamados ‘caucus’, nascem dessa rebeldia de alguns deputados dentro do próprio partido", diz ela, que é pesquisadora da universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email