Barbosa decide na próxima semana sobre trabalho de Dirceu

Presidente do STF aguarda manifestação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o pedido de quebra de sigilo telefônico feito pela promotora Márcia Corrêa para saber se Dirceu falou ao celular de dentro do presídio; depois disso, decidirá se a quebra é necessária ou se as investigações feitas até agora, que não comprovam que o petista falou ao telefone, são suficientes para encerrar o caso

Presidente do STF aguarda manifestação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o pedido de quebra de sigilo telefônico feito pela promotora Márcia Corrêa para saber se Dirceu falou ao celular de dentro do presídio; depois disso, decidirá se a quebra é necessária ou se as investigações feitas até agora, que não comprovam que o petista falou ao telefone, são suficientes para encerrar o caso
Presidente do STF aguarda manifestação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o pedido de quebra de sigilo telefônico feito pela promotora Márcia Corrêa para saber se Dirceu falou ao celular de dentro do presídio; depois disso, decidirá se a quebra é necessária ou se as investigações feitas até agora, que não comprovam que o petista falou ao telefone, são suficientes para encerrar o caso (Foto: Valter Lima)

247 - O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, decidirá na próxima semana se o ex-ministro José Dirceu pode ou não ser trabalhar fora do presídio da Papuda. Ele não pretende prolongar a questão, em discussão há cerca de um mês, informa a jornalista Mônica Bergamo (mais aqui). 

Barbosa aguarda apenas manifestação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o pedido de quebra de sigilo telefônico feito pela promotora Márcia Corrêa para saber se Dirceu falou ao celular de dentro do presídio. Depois disso, decidirá se a quebra é necessária ou se as investigações feitas até agora, que não comprovam que o petista falou ao telefone, são suficientes para encerrar o caso.

Caso comprove o uso do telefone por Dirceu, Barbosa pode puni-lo com regressão do regime a que ele foi condenado, de semiaberto para fechado. Contraditoriamente, desde que foi preso, em novembro do ano passado, o ex-ministro é mantido no regime fechado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247