Bolsonaro diz a secretários que estuda recriação do Ministério da Segurança Pública

Em reunião com secretários estaduais de Segurança sem a presença do ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), Jair Bolsonaro disse que estuda recriar a pasta voltada para o combate à criminalidade, o que, segundo ele, "poderia melhor gerir a questão da segurança, esse é o entendimento dos senhores (secretários)"

Reunião com secretários estaduais de Segurança sem a presença de Sérgio Moro
Reunião com secretários estaduais de Segurança sem a presença de Sérgio Moro (Foto: Carolina Antunes/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (22) que o governo avaliará a possível recriação do Ministério da Segurança Pública, que atualmente está sob o comando do ex-juiz Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública. 

"Essa possível recriação poderia melhor gerir a questão da segurança, esse é o entendimento dos senhores (secretários). A gente vai estudar essas questões aqui e daremos uma resposta o mais rápido possível", disse Bolsonaro durante encontro no Palácio do Planalto com secretários estaduais de Segurança, sem a presença de Moro.

Segundo o ocupante do Planalto, há um anseio popular em relação à segurança e este é o "ponto mais sensível" em cada estado. Na reunião, secretários também sugeriram principalmente a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para materiais de segurança e novas possibilidades de financiamento para o setor.

"Os objetivos são bastante complexos, passam pela isenção de IPI para materiais de segurança, passam por questões de telefonia, passam por mais recursos para fundos e uma proposta que trouxeram aqui que seria a possibilidade de recriação do Ministério da Segurança", disse Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247