Bolsonaro diz que 'assinou MP sem ler' porque 'confiou' em equipe de Guedes

Diante das fortes críticas dirigidas à MP 927, Jair Bolsonaro recuou e justificou o "equívoco" dizendo que "não leu" o documento antes de assiná-lo. Guedes também disse que "foi um problema de redação"

Paulo Guedes, Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta
Paulo Guedes, Jair Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta (Foto: Reprodução)

247 - Depois de sofrer fortes críticas no Congresso e nas redes sociais, Jair Bolsonaro teria ficado “muito irritado”, segundo relatos de pessoas próximas. 

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "a auxiliares, Bolsonaro teria demonstrado inconformismo com a “saraivada” de críticas recebidas especialmente do Congresso, por um erro que não seria dele. O presidente contou ter “confiado” no texto que sua equipe de governo lhe repassara para assinar. À exceção de entidades empresariais, os ataques vieram dos mais partidos, centrais sindicais e das redes sociais."

Amatéria ainda informa que "até o início da noite não tinha circulado ainda o nome do “responsável pelo equívoco”, já que cada parte envolvida na elaboração da MP tirava o seu corpo fora do problema e repassava a terceiros. Em meio ao jogo de empurra, a suspeita inicial no Palácio recaiu em “algum” setor do Ministério da Economia, possivelmente uma da secretaria da pasta."

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247